sábado, 14 de maio de 2011

Time machine versus Acredita se quiseres

Sim, foi isso mesmo, esta coisa deu-lhe um salto para trás no tempo, reposição de backup, progressiva, e vamos a ver se todos os meus comentários disseminados por aí, serão repostos, totalmente, senão nem sei, talvez até desista desta merda.

Se já nem numa merda informática se pode confiar, como se poderá confiar em alguém, numa pessoa sujeita a todo o tipo de coisas a que uma pessoa está sujeita ? Ele é os estimulos exteriores, ele é a imensidão interior, ele é as disfunções nervosas, e toda a panóplia de coisas a que um gajo se obriga pelo simples facto de se aceitar como ser vivo.

Pois é, isto um gajo para poder acreditar nos outros é complicado, a não ser que seja um gajo como eu que acredita em tudo o que lhe apetece, é verdade, eu acredito em tudo o que me apetece, só não sei se me apetece porque quero, ou porque seria inevitável que assim fosse.

E se um gajo também pudesse repor os backups da vida ? 
Não interessa agora a forma como isso aconteceria.
Era fodido, acho eu, porque como se costuma dizer "ai se eu soubesse o que sei hoje". 
Pois, se soubesse o que sei hoje, de certeza que não era quem sou hoje, e se eu não fosse quem sou, era fodido, estou tão habituado a ser assim.

Ou talvez não.

A verdade é que o meu passado já não posso escolher, e mesmo o futuro não me preocupa muito, pelo menos não me preocupa tanto como eu acho que deveria preocupar.

Se bem que pela amostra do passado eu já deveria ter percebido há muito que não adianta assim tanto um gajo preocupar-se com o futuro, porque ele tem os seus proprios planos.

Amanhã à tarde vou pensar nesta merda.

6 comentários:

  1. Desapareceram a merda dos comentários pá! Não se admite! Enquanto aquela tua pergunta da imagem. Sou eu.

    Reposição feita. Pelo menos da minha parte...

    ResponderEliminar
  2. Desculpa lá ó Laura, deve haver aqui um mal entendido.
    Sobre a imagem já tinhas escrito para aí que és tu.
    Tudo bem, eu pergunto outra vez, mas confesso que esta merda começa a tornar-se repetitivo.
    Essa tua imagem é o quê ?

    ResponderEliminar
  3. É o quê como assim? Não estou a chegar ao cerne da questão.. mas deixa lá. Não vale a pena a perca de tempo em explicações..

    ResponderEliminar
  4. Vale a pena pois, explica lá essa foto, que para mim continua um enigma.

    ResponderEliminar
  5. Pronto está bem. Assim por alto.

    Metamorfose. Audição. Quando ainda estudava, numa aula de desenho a professora deu um projecto. Auto retrato e a partir daí fazer uma metamorfose do nosso rosto. Eu por instinto ou acaso. Escolhi a audição. Em que me torno no que mais me define.

    Ao menos têm os peixes duas boas qualidades de ouvintes: ouvem e não falam.

    À pouco tempo passei para a fotografia.

    ResponderEliminar
  6. Tenho pena de não poder ver a foto senão num formato minusculo, mesmo assim acho que consegui apanhar a perspectiva.

    Obrigado pela explicação.

    ResponderEliminar