quarta-feira, 27 de junho de 2012

E o Rectângulo foi ao fundo

Foda-se, não acerto uma, bastou criar a ilusão de que podia acontecer, para não acontecer.
Que me perdoem os milhões de desiludidos, mas não pude evitar também eu ter esperança.
Sei que pode parecer pretenciosismo de minha parte estar a reivindicar responsabilidade na eliminação de Portugal, e até podia fazer de conta que não é nada comigo, mas as evidencias são por demais, acontece sempre, sempre...

6 comentários:

  1. Eu fiquei com o mesmo sentimento de culpa porque vi os penalties enquanto comia romântica caramel(só uma fatia). Devo ter dado azar.

    Se tivesse comido fruta se calhar não falhávamos nenhum. Foi castigo, de certeza.

    (estava mortinha por confessar este pecado e a tua caixa de comentários a boicotar-me o esquema!)

    ResponderEliminar
  2. Pois que não me bastava ser culpado, como ainda tenho que ter estes sentimentos menores de rejubilar com a derrota de quem nos derrotou.
    Não será a vitoria italiana que tornará menos deprimente esta espécie de ejaculação precoce.
    Tenho que ser superior à fácil tentação.

    ResponderEliminar
  3. Mas olha que o rectângulo está mesmo a ir ao fundo à conta da Merkel.

    Tu não achas que ela está mesmo a precisar de um namorado português, um engatatão fatela que a faça revirar os olhos e que a torne mais mansa? O Zézé Camarinha é que devia avançar e sacrificar-se pela pátria. Grande ideia, não é?

    ResponderEliminar
  4. Não sei porque chamas engatatão fatela ao zézé, quem me dera ter uma pequenina percentagem do sucesso do personagem.

    ResponderEliminar
  5. :)))não digas isso, o homem aflige.

    ResponderEliminar
  6. Agora foi a bota ao fundo!
    E tive pena porque os italianos são giros e depois que conheci a história do Mario Balotelli queria que ele marcasse golos e fizesse aquelas cenas gagas em campo.
    Tudo razões de índole futebolística, claro.

    ResponderEliminar