terça-feira, 26 de abril de 2016

E assim correm os dias

Naquela linda manhã, brincava eu no jardim, contava as ervas daninhas que não tivessem flor e ia fazendo um registo, por cada 5 fazia um risco, e ao fim de 5 riscos fazia um traço oblíquo sobre os 5 riscos, tinha adquirido uma sebenta sem linhas para o efeito, mas já estava arrependido, devia ter optado pela sebenta com linhas. Estive com uma na mão já na fila para pagar mas decidi voltar atrás e trocar, já nem me lembro porquê, perdi 6 lugares com a manobra, uns 15 minutos, mas que dei por bem empregues de tão satisfeito fiquei com o meu novo lugar e a sua vista privilegiada sobre o pescoço da senhora à minha frente, que estive a milímetros de me decidir beijar e arcar com as consequências, afinal que mal me poderia acontecer perante o bem que dali me advinha, não o pequeno momento de sublime prazer, mas o saber que o tinha feito tornando-se isso parte de mim. Paguei com o cartão multibanco e agora tenho mais um movimento para seguir, já fui verificar 9 vezes e o registo mantém-se inalterado, fiz o respectivo registo na sebenta onde faço o registo dos movimentos bancários, e guardei o talaozinho do multibanco na gaveta dos talões de multibanco de consulta de movimentos, só é pena que ao fim de algum tempo o banco retira os movimentos do histórico, e deixo de poder controlar. Já fui falar ao balcão mas não me adiantou de nada e ainda me quiseram impingir um serviço em que me facultariam toda a informação relativa a todos os meus movimentos, mas que este serviço teria um custo. Puta que os pariu. Não estou para isso, afinal de contas, rei morto, rei posto, quando desaparece um velho movimento da lista eu faço mais um pagamento com o cartão multibanco e posso continuar a fazer o registo, e mais, transfiro o processo do movimento que foi excluído para a sala dos excluídos e faço o controlo entre o registo que fiz na sebenta e os talões de multibanco arquivados. Julgavam os gajos do banco que me iam tramar, mas quem os lixou bem fui eu. 

Sem comentários:

Enviar um comentário