segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

conto de Natal

E já é Natal novamente. Setembro, outubro e novembro juntaram-se num só, e o outono, mal se deu por ele. O tempo, o cronológico, apressa o passo, zangado com a indiferença.
E um gajo pá, seja lá por que razão for, poderia fazer melhor, mas não faz.

Sem comentários:

Enviar um comentário